O Louvor

louvorEscreveu Santo Agostinho: “Louvai a Deus não só com a língua e a voz, mas também com a vossa consciência, vossa vida, vossas ações.”

A oração é um gesto muito singelo que parte do nosso ser e que chega ao coração do Pai. É um diálogo fácil e amoroso que parte do nosso coração e atinge o outro grande coração. O coração de Jesus. E para que isso aconteça, use todo o seu ser: a língua para louvar e agradecer, a mente para contemplar, sua vida para manifestar o quanto você está ligado a Ele. O mesmo Santo Agostinho escreveu: “o nosso coração está inquieto enquanto não repousa em Vós.” Fale com aquela disposição que vai encontrar em Jesus a resposta para as suas preocupações. A oração é a mais perfeita forma de você mostrar que está ligadinho a Ele.


Padre Antônio Pereira Gaio
Vigário Paroquial da Catedral

Padroeira do Brasil é celebrada em meio a restrições impostas pela pandemia

n-sra-aparecida siteEm 2020, os devotos de Nossa Senhora Aparecida foram obrigados a comemorar a Padroeira do Brasil de uma forma diferente: devido à pandemia de Covid-19, as multidões comumente vistas nas Missas do dia 12 foram substituídas por celebrações com número limitado de pessoas e distanciamento social.

Na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, foram realizadas cinco missas. A celebração do meio-dia, presidida por Dom Gil, que costuma contar com a presença de centenas de motociclistas, este ano recebeu menos pessoas, mas a tradicional entronização da imagem de Nossa Senhora Aparecida em cima de uma moto não deixou de acontecer. A escolha pela não divulgação da motociata foi feita para evitar aglomerações.

Em entrevista, o Arcebispo de Juiz de Fora enalteceu a presença sempre marcante dos motociclistas, mesmo que em menor número, e falou sobre o tema da Novena da Padroeira. “Este ano a novena versou sobre a importância da família. Isso é muito fácil de a gente tratar na festa de Nossa Senhora, porque ela é nossa Mãe; nós somos uma família, nos dá uma consciência de sermos irmãos, família de Deus. O que a gente pede à Nossa Senhora é que todas as famílias sejam abençoadas, para que o mal ali não penetre; as crianças possam crescer como pessoas dignas, como filhos de Deus, e que reine em cada lar a paz, a harmonia, o amor que Jesus Cristo deseja e veio trazer para nós”.

Acesse o Facebook da Catedral e confira as fotos da celebração.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Dom Gil celebra ação de graças por seus 70 anos

DSCN6850O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, comemorou nesta sexta-feira, 9 de outubro, 70 anos de vida. Em ação de graças, foi celebrada uma missa na Catedral Metropolitana. Com a presença de diversos membros do clero e seminaristas, dentre eles Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, Arcebispo Emérito de Sorocaba (SP), Eucaristia foi especial também por recordar a Memória Litúrgica de São João Newman, canonizado no ano passado.

Pela primeira vez, foi celebrada memória litúrgica de São João Newman. Em vista disso, logo no início da Missa, a história do santo foi apresentada aos fiéis através pelo Professor Eduardo Faria.

São João nasceu em Londres, em 1801. Foi um pastor protestante que aos 45 anos se converteu ao catolicismo. Mais tarde foi Padre, chegando a se tornar Cardeal. O professor contou que o cardeal inglês deu uma contribuição muito importante, considerada pelo Papa Bento XVI como decisiva para a renovação da teologia. Ele apresentou o desenvolvimento da doutrina católica como algo vivo, não estático, defendendo-a de diversos ataques estavam ocorrendo em sua época.

Na homilia, Dom Gil falou de sua alegria em ver a Igreja celebrar mais um santo neste dia. “Tenho a grande alegria de ver que mais um santo foi colocado para esse dia. A Igreja já venerava neste dia, São Dionísio e São João Leonardo. Agora ele agrega esse grande santo moderno, praticamente dos nossos dias, João Henrique Newman. Ele nos dá um exemplo de grande amor. Para se tornar padre, ele precisou ser muito humilde, precisou, sobretudo, ser coerente com a verdade que estava no fundo da sua consciência.”

O pastor também aprofundou na reflexão do evangelho. Falando na importância da unidade, Dom Gil frisou que Jesus é aquele que unifica e chama a todos para estarem unidos a Ele. “Ele nos convida a estar com Ele, a criar um espírito de unidade, que se faz através da prática do amor. A unidade é importantíssima para Cristo, tanto que, às vésperas de sua morte, Ele reza pedindo o dom da unidade: Pai que todos vejam um como eu e tu somos um”.

Na ocasião, o Arcebispo também contou lembranças de sua trajetória, de sua iniciação a vida cristã, seu ministério e trabalhos e agradeceu a Deus por tudo que viveu. “Quero agradecer muito a Deus o dom da vida. Sou muito feliz de viver! Quero pedir a Ele, as graças para continuar vivendo até o dia que ele desejar, e, que esse tempo que me reste seja para Ele um grande louvor e para o povo, serviço.”

Ao final da celebração, Dom Gil recebeu algumas homenagens, presentes e o tradicional parabéns, com direito a bolo. Ocorreu ainda o momento de oração e consagração a Nossa Senhora Aparecida, dando continuidade a novena preparatória que está ocorrendo também na Catedral.

Em meio aos agradecimentos, o pastor pediu orações a todos. “Quero pedir a você que me acompanha, que tenha a caridade de rezar por mim. Tanto agradecendo pelos benefícios que Ele concede, sem nenhum merecimento, quanto pedindo ajuda, para que eu possa continuar a servir a sua Igreja com integridade e amor.”

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video