Missa de Ramos para crianças é realizada na Catedral

ramos criancasA Catequese preparou uma missa especial que marca a celebração de Ramos, será neste sábado, dia 13, às 17h, no salão paroquial da Catedral. A missa é aberta para toda a comunidade. Mas a catequese faz um convite especial aos pais, para que tragam seus filhos e participem junto com as crianças.

De acordo com uma das coordenadoras da catequese, Luzia Helena Vale Fonseca, a celebração começa às 16h30 no estacionamento da Catedral, com a leitura do Evangelho e a benção dos ramos, logo após, acontece uma procissão em direção ao salão paroquial.

Luzia explica, ainda, que através da participação as crianças conseguem ver na prática e ter uma maior compreensão de tudo o que é falado dentro da sala pelas catequistas.

“A Semana Santa começa no Domingo de Ramos, celebrando a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho (o símbolo da humildade). Ele é aclamado pelo povo simples da cidade, abanando seus ramos de oliveiras e palmeiras e gritando "Hosana". Com esse ato, Jesus pretendia mostrar que Ele não era um Rei temporal e efêmero, e sim um grande Libertador de todos nós", completou.

Participe da Meditação das 7 Dores de Nossa Senhora

n sra das doresNesta sexta-feira, dia 12, acontecerá na Catedral a Meditação das Sete Dores de Nossa Senhora em todas as missas do dia: às 07h, 12h, 15h e 19h.

Esta é uma meditação que reflete, as dores e os sofrimentos que Maria viveu ao longo da vida. A Catedral convida toda a comunidade a participar deste momento.

Quais são as Dores de Nossa Senhora?

- 1ª Dor: Profecia de Simeão

Nesta primeira dor, os fiéis refletem quando o coração de Maria Santíssima foi transpassado por uma espada, e Simeão profetizou que o Filho dela seria a salvação de muitos, mas também serviria para ruína de outros. A virtude que aprendemos nesta dor é a da santa obediência.

- 2ª Dor: Fuga para o Egito

Quando Jesus, Maria e José fugiram para o Egito, foi uma grande dor saberem que desejavam matar aquele que trazia a salvação! Maria suportou o exílio por amor e alegria, e sentiu-se triste por ver seu filho perseguido. Esta dor nos ensina a aceitar as provocações do dia a dia com alegria de quem sofre para agradar a Deus.

- 3ª Dor: Maria procura Jesus em Jerusalém

Maria procurou Jesus por três dias. Quando o encontrou no Templo, no meio dos doutores, ela emudeceu e compreendeu que sendo o seu filho, aquele que salva, assim deveria proceder, submetendo a sua vida à vontade de Deus. Aqui devemos contemplar as mães que choram, ao verem os seus filhos generosos ouvirem o chamamento divino, aprendendo com Maria a sacrificar o seu amor natural.

- 4ª Dor: Jesus encontra sua mãe no caminho do Calvário

Não há dor semelhante à dor de Maria quando encontrou-se com seu Filho a caminho do Calvário, carregando uma pesada cruz e insultado como se fosse um criminoso. Almas que temem o sacrifício aprendam nesta meditação a se submeterem à vontade de Deus, como Maria e Jesus se submeteram! Aprendamos a sofrer em silêncio como Maria e Jesus sofreram neste doloroso encontro no caminho do Calvário.

- 5ª Dor: Maria ao pé da cruz de Jesus

Na meditação desta dor encontramos consolo e força para nossas almas contra as tentações e dificuldades e aprendemos a ser fortes em todos os combates de nossa vida. Contemplemos Maria aos pés da Cruz, assistindo à morte de Jesus, com a alma e o coração transpassados com as mais cruéis dores! Aprendamos que esta dor nos dará força para sermos humildes: virtude amada de Deus e dos homens de boa vontade.

- 6ª Dor: Maria recebe Jesus descido da cruz

Por muito ter sofrido aos pés da cruz, muito lhe foi dado! Se não tivesse sofrido tanto, não teria recebido os tesouros do paraíso em suas mãos. Não nos esqueçamos de meditar esta imensa dor, quando nossa cruz estiver pesada. Nela, encontraremos força para sofrer por amor a Jesus que sofreu na Cruz a mais infame das mortes.

- 7ª Dor: Maria deposita Jesus no Sepulcro

Quanta dor padeceu Maria quando teve que ver sepultado seu filho. A quanta humilhação seu Filho se sujeitou, deixando-se sepultar, sendo ele o mesmo Deus! A humildade não rebaixa o homem, pois Deus se humilhou até a sepultura e não deixou de ser Deus.

Fonte: Catequese Católica

“Aos pés da cruz, Maria aprendeu do Filho a dura e suave lição, isto é, como se ama, até que ponto se ama, o que sugere o amor: sacrificar-se. Bastou a presença de Maria para consolar Jesus. Nenhuma palavra, nenhum lamento, nenhuma queixa contra os carrascos, mas forte na dor, ela participou da paixão de Jesus firme, de pé, junto à cruz.” Pe. Tiago Alberione (1884-1971)

Catedral reúne enfermos para missa e unção

Unção-dos-EnfermosA Catedral convida a todos para as “Missas dos Enfermos”, na quinta-feira, 11 de abril, nas celebrações do dia: às 07h, 12h e 19h. É um momento para aquelas pessoas que estão passando por alguma doença ou dor buscarem a graça do Espírito Santo e se fortalecerem no combate as suas enfermidades.

A celebração faz parte da programação oficial da Semana Santa 2019 e tem o objetivo de reunir os fiéis em comunhão para pedirem a Deus a piedade, a misericórdia e celebrar a vida! Na celebração, os presentes vão receber a Unção do Enfermos.

O Ritual da Unção dos Enfermos afirma que “este sacramento confere ao enfermo a graça do Espírito Santo, que contribui para o bem do homem todo, reanimado pela confiança em Deus e fortalecido com as tentações do maligno e as aflições da morte, de modo que possa não somente suportar, mas combater o mal, e conseguir, se for conveniente à sua salvação espiritual, a própria cura. Este sacramento proporciona também, em caso da necessidade, o perdão dos pecados e a consumação da penitência cristã”.

Já no domingo, dia 14, haverá Unção dos Enfermos na missa das 08h, na Capela São Vicente (Rua São Sebastião, 412, Centro).

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video