Mês Vocacional é oficialmente aberto em Juiz de Fora

DSC 0258-scaledNa manhã desse domingo, 2 de agosto, o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, presidiu a Missa de abertura do Mês Vocacional na Igreja Particular de Juiz de Fora. A Eucaristia, realizada na Catedral, foi concelebrada por todo o clero daquela paróquia: o Administrador, Padre José de Anchieta Moura Lima, o Vigário Geral da Arquidiocese, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, e os Vigários Paroquiais, padres Antônio Pereira Gaio, Danilo Celso de Castro e Luiz Carlos Vitório. Os Diáconos Permanentes Antônio Valentino da Silva Neto e Waldeci Rodrigues da Silva também estavam presentes.

Durante a celebração, como é tradicional no primeiro fim de semana de agosto, recordou-se o sacerdócio e os ministérios ordenados. Dom Gil relacionou a data ao evangelho do dia, que narrou a multiplicação os pães por Cristo. “Jesus disse aos discípulos: ‘dai-lhes vós mesmos de comer’. Essa é uma palavra sacerdotal, eucarística. Entre Eucaristia e sacerdócio há um ligame íntimo. A preocupação do padre com os pobres é muito importante, mas nós não precisamos só do alimento material. E Jesus nos deu a Si mesmo como alimento espiritual na Sagrada Eucaristia”, afirmou.

Recordando-se do Dia do Padre, celebrado nesta terça-feira, 4 de agosto, o Arcebispo incitou-os a seguir o exemplo do padroeiro dos sacerdotes, cuja imagem enfeitou o altar da Missa dominical. “Que todos possamos olhar para São João Maria Vianney e imitar a sua solicitude, a sua espiritualidade, a sua santidade. O padre só tem sentido se procurar ser santo; vencer o mal e praticar o bem, estar sempre unido a Cristo. Então, que São João Maria Vianney, que se santificou no sacerdócio, sempre interceda junto de nós, para que sejamos padres sempre santos, atuantes e verdadeiros missionários de Jesus Cristo, distribuindo o Pão para todos aqueles que têm fome”.

Dom Gil ainda lembrou as demais vocações recordadas em agosto: familiar, religiosa e leiga. “Durante todo o mês nós vamos trabalhar pelas vocações sacerdotais e as vocações em geral. Esta é uma obrigação de todo cristão. A Sagrada Escritura diz que Jesus amou os Seus discípulos até o fim; até a morte, e morte de Cruz. Então, quem é vocacionado é amado por Cristo. Depois é chamado a uma missão”, disse o Arcebispo, falando do tema e do lema do Mês Vocacional em 2020: “Amados e Chamados por Deus” e “És precioso aos meus olhos. Eu te amo” (Is 43,1-5).

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Arquidiocese de Juiz de Fora celebra Mês Vocacional

Design-sem-nome-1O mês de agosto é especial para a Igreja no Brasil, pois nele celebramos o mês das vocações. Neste ano, o tema é “Amados e chamados por Deus” e o lema “És precioso aos meus olhos… eu te amo” (Is 43,1-5), resultante do Sínodo dos Jovens e da Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit, do Papa Francisco.

A cada domingo a celebração litúrgica é dedicada a uma vocação específica. A liturgia da Palavra de cada dia, em especial a dos domingos, dá o tema principal da reflexão e meditação trazida para alimento do povo de Deus.

Pensando em formas de comunhão e para ajudar a rezar a vocação, a Pastoral Vocacional da Arquidiocese elaborou um material-base para as paróquias. Este apoio, unido ao subsídio elaborado pela Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB,) direciona e motiva os trabalhos.

No texto de apresentação da proposta do Mês Vocacional da Arquidiocese de Juiz de Fora, Padre Miguel Campos, assessor da Pastoral Vocacional, aponta que a oração vocacional deve estar direcional ao reconhecimento do plano de Deus para cada vida. “Rezar pelas vocações é rezar pelos jovens e por toda pessoa chamada e amada por Deus para que não se perca, para encontrarem o seu caminho, o sentido de suas vidas, para que sejam felizes”, acrescenta ele.

Na ocasião, o assessor recorda que os trabalhos e orações devem ser motivados pelo II Sínodo Arquidiocesano. “Que possamos fazer isso no espírito do II Sínodo, que nos chama, especialmente no contexto atual, à “Proclamar o evangelho pelas ruas e sobre os telhados” (cf. Mt 10, 27), caminhando juntos, como Igreja peregrina, chamada a servir na criatividade e ousadia na missão.”

Material de apoio

O material é constituído de preces para os domingos do mês vocacional. Por meio delas, as paróquias estarão rezando pela Igreja, pelas vocações, por nossos diáconos transitórios que serão ordenados padres nesse ano, pelo II Sínodo Arquidiocesano e todas necessidades de nosso tempo. As preces foram inspiradas pelas leituras bíblicas do dia e também por dois documentos. As de cunho vocacional foram inspiradas pelas palavras do Papa Francisco sobre vocação na Christus vivit (CV) e as demais, inspiradas no documento A Sinodalidade na vida e missão da Igreja (Documento da Comissão Teológica Internacional). Todo o material está disponível em forma de imagem, assim como o cartaz para ser divulgado pelas redes sociais. Clique aqui para acessar.

Vídeos vocacionais

Também serão disponibilizados vídeos para disseminar o assunto de forma a atingirem o maior número de pessoas. Já estão definidos alguns. Um deles será campanha para rezar pelas vocações com a participação de jovens da nossa Arquidiocese. Outro contará com a participação das congregações religiosas, comunidades de vida, Seminário Arquidiocesano e movimentos. Será o “Feira Vocacional em um minuto”. Ambos poderão ser conferidos no canal do Padre Miguel, no Youtube.

No canal do Youtube da Paróquia São Pedro, acontecerão, todas terças-feiras de agosto, conversas sobre cada vocação específica, ao vivo, no Programa “Razões da Fé”. A cada semana um convidado diferente, com padres, religiosos, Pastoral Familiar e leigos.

Você pode conferir mais informações sobre o tema e o subsídio dado pela Igreja do Brasil, clicando aqui.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora, com informações do Portal Canção Nova e CNBB

Campanha do Agasalho é promovida por Fundação Maria Mãe

campanha agasalho fundacao maria maeA Fundação Maria Mãe está realizando neste inverno uma Campanha do Agasalho. A instituição, que presta assistência social a pessoas em situação de rua, está em busca de doações, principalmente do tipo moletom, para homens, mulheres e crianças.

Através das redes sociais, a campanha recorda que “toda roupa tem uma história e toda história pode ter outro final”, pedindo, assim, para as pessoas aproveitarem o atual momento separando peças que não utilizam mais.

Para colaborar, basta entregar na Catedral Metropolitana, identificando o destino da doação, ou na própria Fundação. A obra também se disponibiliza a buscar os agasalhos, para isso, é necessário entrar em contato por telefone.

A Fundação Maria Mãe fica na Rua 31 de maio, 56 – Bairro Ladeira.

Outras informações:
(32) 3212-5072

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video