Graffitis com passagens e figuras bíblicas enfeitam principal avenida de Juiz de Fora

Muro-da-CúriaQuem passa pela Avenida Barão do Rio Branco, em Juiz de Fora, na altura do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, deve ter notado algo diferente nas últimas semanas. O muro que cerca o terreno, onde também está o prédio da Cúria Metropolitana, foi graffitado e deu um colorido a mais na principal via da cidade.

A ideia de enfeitar a parede foi do arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, após a reforma, reforço e pintura do murado. O pastor avaliou que, após o graffiti, o local ficaria menos sujeito a pichações. Além disso, é uma oportunidade de catequizar a céu aberto. “É uma coisa artística e ao mesmo tempo catequética, mostrando a identidade do lugar. Nós chamamos aquela colina de ‘Colina da Fé’, porque temos a Cúria, o Seminário, o Lar Sacerdotal, a Igreja São José, tudo concentrado ali. Então, o muro se torna um cartão de visitas, um convite a entrar no espaço em que está centrada grande parte da vida da Igreja de Juiz de Fora”.

As pinturas são compostas, em primeiro lugar, por vinte cenas bíblicas, que são as contemplações dos mistérios do Terço. A segunda seção, por sua vez, retrata uma breve história da Igreja: seu início, com os pilares São Pedro e São Paulo e o mártir Santo Estevão; a Idade Média, representada por São Bento no século VI, São Francisco no século XIII, e Santa Teresa no século XVI; e o tempo contemporâneo, tendo o Concílio Vaticano II como marco principal, através das figuras de São João XXIII e de São Paulo VI, além de suas quatro constituições principais – Sacrosanctum Concilium, Lumen Gentium, Dei Verbum e a Gaudium et Spes. Já a Igreja local é representada pela Catedral Metropolitana.

Os graffitis são de autoria de Igor Moreira de Abreu, cujo nome artístico é “Tenxu”, e de João Batista Medeiros, conhecido como “Ileso”. Os artistas iniciaram a pintura do muro em junho e empenharam-se principalmente aos finais de semana. Companheiros no ofício há cerca de dez anos, não cobraram um centavo sequer pelo trabalho, por conta de seu caráter religioso.

“Eu ministro oficina de desenho para as crianças no Instituto Padre João Emílio, vejo que uma oportunidade como esta é uma contribuição que nós, artistas, podemos dar para a sociedade”, contou Igor, que é católico e para quem o projeto representou muito. “Para a execução do trabalho, estudamos a fundo todos os quadros. O intuito era representar a essência de cada passagem”, ressaltou.

Diferente do parceiro, essas foram as primeiras ilustrações de cunho religioso executadas por João. “A gente ficou muito surpreso pelo convite, porque isso quebra vários paradigmas; a Igreja aderindo ao graffiti”, revelou. O artista, que se autodefiniu “católico não praticante, porém temente a Deus”, disse que representar trechos e personagens bíblicos teve um sentido especial. “Lava o espírito. A gente ficou muito feliz de estar fazendo esse trabalho, foi muito bom espiritual e profissionalmente”.

Tenxu e Ileso têm diversos graffitis espalhados por Juiz de Fora e por outras cidades brasileiras. Na cidade mineira, têm pinturas nas escolas municipais Tancredo Neves e Santos Dumont, ambas na Cidade Alta, nas proximidades dos shoppings Independência e Jardim Norte, e na Praça Antônio Carlos, entre outras.

No muro que cerca o Seminário Santo Antônio e a Cúria, no entanto, ambos relataram um maior cuidado. “A gente ficou meio apreensivo com a responsabilidade que era o trabalho. Tivemos a preocupação em representar bem e de como seria a repercussão. Gostamos muito do resultado”, contou João. Igor, por sua vez, reiterou que “o estilo do trabalho foi fruto de um estudo. Nunca tinha feito nada parecido, já que trabalho com o realismo e 3D. O resultado foi muito gratificante e a recompensa é a satisfação de quem passa pelo local”.

A fachada da “Colina da Fé” segue em reforma e, ao final, a intenção é de que novos grafites sejam feitos na segunda parte do muro. As referências religiosas para esta parte, entretanto, ainda não foram definidas.

Fonte: site da Arquidiocese JF

Catedral recebe Pastoral Carcerária para missa dedicada aos agentes carcerários

DSCN6875Na última quarta-feira, dia 31 de agosto, a Catedral Metropolitana recebeu a Pastoral Carcerária para uma missa dedicada aos agentes carcerários da região. A Celebração Eucarística foi presidida por Dom Gil Antônio Moreira, arcebispo Metropolitano, concelebrada pelo Padre Welington Nascimento de Souza, assessor eclesiástico da pastoral, e contou com auxílio do diácono Waldeci Rodrigues da Silva.

A missa foi realizada pela primeira vez, a pedido dos profissionais. Para o padre que acompanha a Pastoral há muitos anos, acolher esses funcionários que atendem as unidades prisionais é uma alegria, pois “essa missa é uma solicitação dos agentes que querem rezar conosco, as suas alegrias, suas angustias, as suas dificuldades”. Além disso, “o trabalho desses profissionais da área de segurança nas unidades prisionais é um serviço importantíssimo para a sociedade. A gente quer agradecer o empenho e tudo aquilo que eles fazem em benefício do preso, e da nossa sociedade, no seu oficio, diariamente”, acrescentou o sacerdote.

Em entrevista, Dom Gil falou sobre o objetivo da celebração, “queríamos rezar por eles e com eles, pedindo a nosso Senhor que os ajude a nessa missão tão difícil. Incluímos também em intenção dos juízes, servidores da justiça, e todas aquelas pessoas que trabalham para que a justiça seja protegida, defendida e organizada em nossa sociedade.”

Durante a homilia, o arcebispo falou da importância de não perder a esperança na pessoa humana, pois sempre haverá oportunidade de conversão. Ele contou a história de Alexandre Serenelli, um bom exemplo disso. Há poucos dias, Dom Gil estava vendo a história do assassino de Santa Maria Goretti, o italiano Alexandre, que a matou com 12 anos. Ele recebeu a presença de um bispo e ao ouvir suas palavras ele se arrependeu, se converteu. Pagou sua pena e depois entrou para ordem Franciscana.

Além disso, o pastor advertiu a todos para que não percam as esperanças si mesmos, “às vezes somos tentados pelo desanimo, mas a palavra de Deus é como semente boa, que pode nos transformar. Jesus anima nosso coração, nunca podemos de fato perder a esperança em nós mesmo. E muito menos perder a confiança em nosso Senhor, Ele está sempre olhando para os sofredores. Deus não nos desampara. Porque somos seus filhos.”

Ao final da missa, um dos agentes presentes, Fabio Viana, realizou um agradecimento. Também o padre Welington agradeceu a todos pela oportunidade de juntos rezarem, suplicarem proteção, força e coragem, dar graças por todos os benefícios por ele concedidos. Além disso, assumiu o compromisso de realizar mais celebrações como esta.

Acesse nosso Facebook e confira as fotos da celebração.

Fonte: site da Arquidiocese JF

04 de Agosto: Dia do Padre

04082013Iniciando o mês vocacional, neste domingo, 04 de agosto, celebramos o Dia do Padre.

Por isso, trazemos aqui a nossa homenagem a todos os padres, especialmente aos sacerdotes da Catedral, monsenhor Luiz Carlos e padres Danilo, Gaio, José Maurício e Luiz Eduardo. Que Deus continue abençoando a missão e a vida de cada um de vocês. Feliz dia do Padre!


"Ser padre é ser abençoado e verdadeiramente escolhido por Deus.
Sem dúvida nenhuma, somente alguém que tem Deus ao seu lado é capaz de 
realizar tantos feitos como celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, 
acolher os pecadores, orientar e acompanhar como somente um pai pode fazer.
Um pai espiritual dado pelo Senhor para nos guiar no caminho da salvação.
Ser padre não é uma tarefa fácil!
Deixar tudo é entregar-se completamente nas mãos do Senhor. Isso pede vocação, força e fé.
O padre é um ser humano sujeito a tentações, fraquezas e também emoções e sentimentos.
É claro que, em alguns casos, nem sempre os limites humanos são superados, 
mas a graça divina e a oração constante são a melhor ajuda para os momentos de dificuldade.
Por isso padre, saiba que eu estou orando sempre por você.
Parabéns pelo seu dia!"

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video