Inscrições abertas para Encontro Arquidiocesano da Pascom

Encontro Pascom ArqJF - siteJá estão abertas as inscrições para o Encontro Arquidiocesano da Pastoral da Comunicação (Pascom). O evento está marcado para o dia 26 de maio (sábado) e será realizado das 9h às 13h, no Auditório Mater Ecclesiae, no prédio da Cúria Metropolitana.

São convidados a participar todos os agentes da Pascom e profissionais da Comunicação que trabalhem ou sejam voluntários nas paróquias, comunidades, pastorais e movimentos da Arquidiocese de Juiz de Fora, além daqueles que queiram fazer parte da pastoral. Os interessados deverão se inscrever até o dia 24 de maio, exclusivamente pela internet (clique aqui).

O tema que regerá o encontro será o mesmo da mensagem do Papa Francisco por ocasião do 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais, “Fake News e Jornalismo de Paz”, assim como o lema “A verdade vos tornará livres” (Jo 8,32). O objetivo, além de recordar a celebração do DMCS, será o de reunir o grupo de agentes de pastoral para momentos de formação e, também, para a criação da Pastoral da Comunicação Arquidiocesana.

Os momentos formativos serão conduzidos pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, que também é o bispo referencial da Comissão para Comunicação e Cultura do Regional Leste 2 da CNBB, e pelo vigário episcopal para Educação, Comunicação e Cultura de nossa Igreja Particular, Padre Antônio Camilo de Paiva. A professora e coordenadora do curso de Comunicação Social no Centro Universitário Estácio de Sá Juiz de Fora, Aline Maia, também estará presente e discorrerá sobre as fake news.

No dia do evento, será necessário o pagamento de uma taxa de R$ 15, para ajudar no custeio do encontro. Aqueles que quiserem, poderão almoçar no Seminário Santo Antônio, mas pagarão à parte pela refeição. O valor estabelecido pelo Seminário é de R$ 30 por pessoa, com direito a almoço completo, bebida e sobremesa.

O prédio da Cúria Metropolitana fica na Avenida Barão do Rio Branco, 4516 – Alto dos Passos.

Fonte: arquidiocesejuizdefora.org.br

Missão Continental JF/Haiti: voluntários trabalham no Brasil e no país caribenho

Haiti 1Já estão no Haiti os cinco missionários do segundo grupo enviado pela Arquidiocese de Juiz de Fora para auxiliar nos trabalhos desenvolvidos pelos Freis Franciscanos na Providência de Deus em Croix-des-Bouquetes, periferia de Porto Príncipe.

Jésus Vieira Junior e Rosana Sanguim Vieira foram os primeiros a chegar ao país caribenho, na última quarta-feira (9). No dia seguinte, foi a vez do Padre Pierre Maurício de Almeida Cantarino e dos médicos Magda Vênus Mendes Condé e José Gabriel Timóteo Tostes desembarcarem em terras haitianas.

Na chegada ao país mais pobre das Américas, o sacerdote juiz-forano relatou a sua emoção ao ver a realidade da população. “Impossível chegar aqui e não se emocionar. As lágrimas tomam nossos olhos”. A comitiva da Missão JF/Haiti permanece no Haiti até 19 de maio.

Doações 2Envio de doações ao Haiti

Na última quinta-feira (10), voluntários ligados ao Projeto Missão Continental JF/Haiti, da Arquidiocese de Juiz de Fora, iniciaram os trabalhos de embalar e identificar todas as doações recebidas até aqui. Entre os produtos arrecadados estão medicamentos, calçados, brinquedos e roupas.

Com o apoio da Transportadora Camilo dos Santos, as doações serão enviadas para São Paulo, de onde serão encaminhadas para o Haiti, aos cuidados da Associação São Francisco de Assis na Providência de Deus.

Fonte: arquidiocesejuizdefora.org.br

Catequese realiza homenagem especial para as mães

diadasmaesNo próximo domingo, dia 13, comemoramos o Dia das Mães e para festejar esta data tão importante a Catequese da Catedral convida todas as mães para uma homenagem especial na missa das 16h.

Venha com sua família!

Como surgiu o dia das Mães!

*cancaonova.com

A história da criação do Dia das Mães começa nos Estados Unidos, em maio de 1905, em uma pequena cidade do Estado da Virgínia Ocidental.

Foi lá que a filha de pastores Anna Jarvis, e algumas amigas começaram um movimento para instituir um dia em que todas as crianças se lembrassem e homenageassem suas mães.

A ideia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais. Para Anna, a data tinha um significado mais especial: homenagear a própria mãe, Ann Marie Reeves Jarvis, falecida naquele mesmo ano. Ann Marie tinha almejado um feriado especial para honrar as mães.

Durante três anos seguidos, Anna lutou para que fosse criado o “Dia das Mães”. A primeira celebração oficial aconteceu somente em 26 de abril de 1910, quando o governador de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, incorporou o ”Dia das Mães” ao calendário de datas comemorativas daquele estado.

Rapidamente, outros estados norte-americanos aderiram à comemoração. Em 1914, a celebração foi unificada nos Estados Unidos, sendo comemorado sempre no segundo domingo de maio. Em pouco tempo, mais de 40 países adotaram a data.

O primeiro “Dia das Mães” brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou o feriado.

Mas Anna não foi a primeira a sugerir a criação do “Dia das Mães”. Antes dela, em 1872, a escritora Julia Ward Howe chegou a organizar em Boston um encontro de mães dedicado à paz.

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video