Live tratará sobre ação do STF sobre liberação do aborto em caso de Zika

bebe-defesa-da-vida-nao-ao-aborto1 Irina-Murza-on-UnsplashNesta sexta-feira, 24 de abril, o Supremo Tribunal Federal (STF) realizará uma sessão virtual para o tratamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI 5581, ajuizada pela Associação Nacional dos Defensores Públicos – ANADEP, que pede, dentre outras questões relacionadas ao zika vírus, a descriminalização do aborto caso a gestante tenha sido infectada pelo vírus.

“Nenhum ser humano é incompatível com a vida nem pela sua idade, saúde ou qualidades existenciais. Quando se anuncia um bebê no ventre de uma mãe é uma dádiva. A vida é dom de Deus e nós temos um compromisso com essa vida”. A declaração é do presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Ricardo Hoepers.

Dom Ricardo convoca todos os católicos a se unirem em oração pelos ministros do STF. O bispo também recordou o tema da Campanha da Fraternidade (CF) 2020 e a reflexão que ela traz para a sociedade: “A Campanha da Fraternidade nos disse: ‘Ele viu, teve compaixão e cuidou’. Portanto, é tempo de cuidar, é tempo de dizer sim à vida”. O bispo completou: “Nesta pandemia do Covid-19 temos que acreditar na vida. Nós como cristãos católicos, vamos rezar sempre e defender a vida desde a concepção até o fim natural”.

No mesmo sentido, o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, pede a oração dos cristãos para que o projeto não seja aprovado. “Aborto é crime, é matar uma criança inocente. Neste momento em que o Brasil está lutando contra o coronavírus, tentado salvar vidas, é incompreensível que o Supremo Tribunal Federal queira impor aos brasileiros uma coisa que o Brasil não deseja: matar crianças. Nada justifica o aborto, nada. As crianças têm o direito de nascer e os adultos, o dever de criá-las. Rezemos nesta sexta-feira para que este desastre não venha atingir a nossa nação, o nosso povo brasileiro. Sim à vida, não ao aborto!”, finalizou.


Nota da CNBB em defesa da vida

No último dia 19 de abril, a Presidência da CNBB, em sintonia com segmentos e instituições, convocou a todos, por meio de uma nota oficial, pelo empenho em defesa da vida, contra o aborto. A entidade se dirigiu, publicamente, como o fez em carta pessoal, aos ministros do STF para compartilhar, ponderar argumentações e considerar, seriamente, o dever de todos em valorizar o dom inviolável da vida.

Reiterando que a fé cristã compromete, de modo inarredável, na defesa da vida, em todas as suas etapas, desde a fecundação até seu fim natural, a nota salienta que este compromisso de fé é também um compromisso cidadão, em respeito à Carta Magna que rege o Estado e a Sociedade Brasileira, como no seu artigo quinto, quando reza sobre a inviolabilidade do direito à vida.

No texto, a presidência reforçou sua imutável e comprometida posição em defesa da vida humana com toda a sua integralidade, inviolabilidade e dignidade, desde a sua fecundação até a morte natural comprometida com a verdade moral intocável de que o direito à vida é incondicional, e disse que, o mesmo deve ser respeitado e defendido, em qualquer etapa ou condição em que se encontre a pessoa humana.

“Não compete a nenhuma autoridade pública reconhecer seletivamente o direito à vida, assegurando-o a alguns e negando-o a outros. Essa discriminação é iníqua e excludente; causa horror só o pensar que haja crianças que não poderão jamais ver a luz, vítimas do aborto. São imorais leis que imponham aos profissionais da saúde a obrigação de agir contra a sua consciência, cooperando, direta ou indiretamente, na prática do aborto”, diz um trecho da nota.

A CNBB reafirma, ainda, fiel ao Evangelho de Jesus Cristo, o repúdio ao aborto e quaisquer iniciativas que atentam contra a vida, particularmente as que se aproveitam das situações de fragilidade que atingem as famílias. “São atitudes que utilizam os mais vulneráveis para colocar em prática interesses de grupos que mostram desprezo pela integridade da vida humana. (S. João Paulo II, Carta Encíclica Evangelium Vitae, 58)”.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora, com informações do site da Canção Nova

Juiz de Fora contará com “trailer de banho Vicentino” para pessoas em situação de rua

Trailer-vicentinoNa manhã dessa terça-feira, 21 de abril, chegou a Juiz de Fora o “Trailer Banho Solidário Vicentino”, que fará parte da Ação Missionária Vicentina com as pessoas em situação de rua. O veículo foi fabricado em Belo Horizonte (MG) e o recurso para a compra foi uma doação do Conselho Geral Internacional (CGI) da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP), por meio da Comissão Internacional de Ajuda e Desenvolvimento (CIAD).

Em entrevista à Rádio Catedral Juiz de Fora, o coordenador do projeto e das formações vicentinas, Vanderson Aparecido Gomes Magalhães, explicou que o propósito de oferecer mais esse serviço surgiu quando a equipe se deparou com uma moradora de rua que estava suja por não ter onde tomar banho. Segundo Vanderson, ela costumava se limpar nas torneiras do Cemitério Municipal e de mercados próximos. “Aquela noite estava muito fria e retornamos às nossas casas com o pensamento de como poderíamos fazer um trabalho para ajudar essa população que tanto nos pedia um local para banho. Fizemos um projeto e enviamos ao nosso Conselho Superior Internacional”.

Com o valor repassado, foram feitos três banheiros: um feminino, um masculino e um adaptado para portadores de necessidades especiais. Em breve, serão oferecidos 40 banhos noturnos em vários pontos de Juiz de Fora. Os beneficiados receberão ainda um kit contendo toalha, sabonete, shampoo e barbeador, no caso dos homens.

Vanderson contou que mais esta conquista significa muito para o trabalho com os vulneráveis da sociedade, principalmente diante da atual situação de pandemia, em que se pede tanto que as pessoas redobrem a sua higiene pessoal. “Dar dignidade, com a água da vida, para esses irmãos que às vezes não têm voz e nem vez”.

Para a realização de mais esse trabalho, a Ação Missionária Vicentina está arrecadando toalhas de banho em cores neutras, além de alimentos e material de higiene e limpeza. As doações podem ser entregues na Sede do Conselho Central Santo Antônio, na Avenida Brasil, 2500 – Bairro Vitorino Braga, de 15h às 17h. O telefone de contato para outras informações é o (32) 3212-2453.

Também é possível colaborar por meio de depósitos bancários na seguinte conta:

Banco: Santander
Agência: 3499
Conta corrente: 13000272-6

A Ação Missionária Vicentina é desenvolvida por Unidades Vicentinas vinculadas ao Conselho Central Santo Antônio (CCSA). Elas distribuem alimentos, roupas, cobertores e dão assistência em geral aos irmãos em situação de rua na cidade de Juiz de Fora.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora, com informações do site da Rádio Catedral

“O Domingo da Misericórdia nos ensina a ser irmãos fraternos e misericordiosos”, destaca Dom Gil sobre a importância da solidariedade em tempo de pandemia

domingo misericordia siteNa manhã deste domingo (19), Festa da Divina Misericórdia e segundo Domingo da Páscoa, o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, dom Gil Antônio Moreira, presidiu missa na Catedral Metropolitana. Ainda sem a presença de fiéis, houveram transmissões pela WebTV A Voz Católica e pela Rádio Catedral.

A celebração festiva foi concelebrada pelos padres da Catedral e teve a participação dos diáconos Waldeci e Antonio. O prefeito de Juiz de Fora, Antônio Almas, juntamente com sua esposa estiveram presentes. Assim como a fundadora da Comunidade Resgate, Cristina Ribeiro, com seu filho.

Em entrevista, o arcebispo de Juiz de Fora destacou a importância da solidariedade em tempos de pandemia. “O Domingo da Misericórdia nos ensina a ser irmãos fraternos e misericordiosos. Os primeiros Cristãos repartiam tudo de maneira igual e nós também somos chamados a isso. Neste momento da pandemia, a grande coisa que podemos fazer é ser solidários uns com os outros. Muita gente vai ter que ter uma vida mais simples, mais austera, mas o que vai valer é a sua capacidade de ser solidário, fraterno e amoroso com o seu irmão”, completou.

domingo misericordia site 2Dom Gil explicou sobre a celebração da Divina Misericórdia. “Não é festa de Santa Faustina e nem é festa de São João Paulo II, eles querem que façamos festa para Jesus Ressuscitado. Cristo ressuscitou por misericórdia e é misericordioso conosco, porque continua em nosso meio, inclusive nos ajudando a levantar das quedas e nos ensinando a ser misericordiosos”.

O prefeito de Juiz de Fora, Antônio Almas, também em entrevista, agradeceu o espaço para falar através dos meios de comunicação da Arquidiocese e aproveitou para insistir nas orientações deste período. “Continue investindo na única coisa que a gente tem segurança que fará muito bem para todos nós, que é o nosso isolamento social, o distanciamento, nossas regras de higiene cada vez mais redobradas”.

Antônio Almas esclareceu que, caso se faça necessário ir às ruas, e que, por algum motivo, as pessoas não possam ficar em casa, todos devem utilizar máscaras. “Que façamos isso também por uma vocação cristã, da caridade, do amor e da solidariedade com outros, é fazendo essas ações todas que nós também estaremos também demonstrando o nosso amor pelo Senhor”, destacou.

O prefeito também falou sobre todos os fiéis permanecerem confiantes em Deus. “Que a gente possa fazer essa passagem de um mar tão tenebroso, mas que possamos segurar na mão do Senhor e Ele nos acolha nesse momento, como fez com os próprios discípulos, quando enfrentavam também tormentas no mar. Que o Senhor seja para nós agora essa mão tão forte que vai nos ajudar a superar o vírus e as consequências econômicas que virão”, finalizou.

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video