Arcebispo recorda terceira aparição de Jesus em celebração pascal na Catedral

III-Domingo-da-Pascoa-Na manhã do último domingo, o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, celebrou a Eucaristia do III Domingo da Páscoa na Catedral. Segundo ele, um domingo muito importante para todos católicos. Neste dia, 1º de maio, a Igreja faz memória de São José Operário, no entanto, como nesse ano não se celebrou sua liturgia, pois domingo pascal tem sua precedência litúrgica.

Durante a celebração, o pastor recordou que o tempo pascal é um tempo de alegria, pois Jesus está vivo e não morre mais. Além disso, ele explicou a terceira aparição de Jesus. “Esta foi a terceira vez que Jesus apareceu, segundo São João, para os apóstolos; ali na Galileia, não mais em Jerusalém, mas ao lado do lago de Genesaré, onde Jesus reuniu seus discípulos pela primeira vez. Ali Jesus faz o milagre da pesca milagrosa, come com os discípulos e depois também confirma a missão de Pedro como chefe dos apóstolos e da Igreja”, disse Dom Gil.

Ele também esclareceu que, no diálogo do Senhor com Pedro, Cristo queria pedir um serviço maior para Pedro, por isso ele precisa amar mais do que os outros. “Vimos a confissão bonita de Pedro, três vezes repetida, eu te amo. A Igreja precisa desse amor”, afirmou o Arcebispo. Ele prosseguiu dizendo que aquele que se tornou bispo de todas as sedes do mundo é símbolo de unidade, unidade este que é recordada no Sínodo dos Bispos.

“Então é um domingo muito importante e emocionante para nós. Com Cristo que nos ama, confia em nós, perdoa, como perdoou a fraqueza de Pedro que o negara e agora recebe sua confissão e também lhe dá uma grande responsabilidade”, concluiu Dom Gil.

Ao final da Santa Missa, uma ave-maria foi rezada pelos trabalhadores, pelas relações trabalhistas, para que elas sejam cada vez mais justas, e para que não haja desemprego para ninguém. Além disso, a figura de São José foi lembrada, como aquele trabalhador de Nazaré que sustentou honestamente a sua família.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

“Nossa Catedral é uma grande catequista silenciosa”, destacou Dom Gil em Catequese especial

catequese especial1O arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, esteve na Catedral para oferecer uma Catequese especial explicando o significado das pinturas artísticas da igreja para os catequizandos da própria Catedral e de algumas Paróquias próximas, na tarde do último sábado, dia 30. Também puderam participar os catequistas e os pais que desejassem.

Ao final desse encontro especial Dom Gil falou em entrevista que “nossa Catedral na verdade é uma grande catequista silenciosa. Tivemos muitas perguntas das crianças e então pude passar a explicação de cada elemento artístico que está dentro da Catedral, demos a oportunidade das crianças aprofundarem seus conhecimentos sobre Jesus, Maria e a Igreja”.

catequese especial2A coordenadora da Catequese da Catedral, Luzia Helena Valle Fonseca, contou sobre a experiência dessa catequese que integrou todas as turmas. “Esse sim do Dom Gil ao convite que a gente fez, para essas crianças daqui a 10, 15 anos, quando elas se tornarem adultas serão as melhores lembranças que elas vão levar da Catequese” e completou dizendo sobre o seu sentimento com o templo. “Não existe apenas uma parte da Catedral que me encanta, mas sim a Catedral como um todo”.

Já para a mãe de duas catequizandas, Patrícia Fonseca Villar, “foi um momento de muita emoção, porque foi aqui que eu conheci o meu marido e se iniciou nossa história de amor e, hoje, vendo minhas filhas nesta igreja, conhecendo, se encantando e se apaixonando cada vez mais. Não só pela Igreja, mas pelo próprio Jesus, esse foi um momento muito especial mesmo, inesquecível”, descreveu emocionada.

Olhares curiosos e ouvidos atentos

catequese especial3A catequizanda que fez o agradecimento pela presença do arcebispo, Sofia Villar Paleta Guedes, falou sobre a Catequese diferente. “Achei muito legal essa apresentação, que o Dom Gil pode vir aqui para explicar pra gente todos esses símbolos da Catedral e o que eu achei mais legal foi a explicação do Pelicano* e do Purgatório**”.

Já para a catequizanda, Nina Vasconcelos de Melo, foi muito importante participar dessa Catequese, porque “a cada dia vou aprender mais sobre Jesus. E o que mais me interessou foi saber que a igreja é em formato de uma cruz”. Ao ser questionada sobre as pinturas, ela disse que a que mais gostou foi “a pintura da Maria [Nossa Senhora do Carmo] que tem os anjos e embaixo tem as pessoas no meio do fogo [purgatório]”.

catequese especial4* Pio pelicano, piedoso pelicano: O pelicano é o símbolo do sacrifício e da doação, porque o animal “bica” o peito e alimenta com o próprio sangue os seus filhotes. Na Eucaristia, é Jesus Cristo, como Pão do Céu, da paz e a salvação da humanidade.

** Purgatório: local onde as almas dos que cometeram pecados leves acabam de purificar suas faltas, antes de ir para o paraíso (a pintura contém anjos levando as almas já purificadas para o céu e outras se purificando).

Acesse nosso Facebook para conferir as fotos desse dia especial.

Reunião do CPP acontece nesta sexta-feira

comunicadoOs coordenadores de pastorais, movimentos, grupos, associações e ministérios da Catedral têm um encontro marcado nesta sexta-feira, 29 de abril, às 18h30. Trata-se da Reunião do Conselho Pastoral Paroquial – CPP.

A programação da reunião conta com momentos de oração e partilha de experiências e de ações. Nesta reunião serão tratados assuntos como avaliação da Semana das Dores e Semana Santa; Formação Litúrgica-Sacramental com o padre Elílio; programação da festa de Santo Antônio e Corpus Christi; prestação de contas do Dízimo; e as novas orientações do arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, sobre a pandemia.

Os coordenadores que não estiverem presentes devem justificar a ausência com a coordenadora do CPP, Ana Maria Chevitarese.

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video