Missa de Lava-pés relembra ato de humildade de Jesus

lava-pesNesta Quinta-feira Santa, 17 de abril, os fiéis se reuniram para a Missa da Ceia do Senhor - Lava-pés. A igreja ficou lotada para a celebração que relembra a instituição da Eucaristia e do sacerdócio e o exemplo deixado por Jesus: da humildade e do amor ao próximo.

Durante a celebração, o arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira repetiu o gesto de humildade de Jesus e lavou os pés de 12 jovens da paróquia, que representaram os apóstolos.

ssO arcebispo falou sobre o gesto de humildade realizado por Jesus e a grande lição que Ele nos dá na mesma noite. “Com aquele gesto, Jesus nos ensina um dos seus mandamentos: ‘Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei’, ou seja, servir ao próximo seguindo o exemplo de Jesus, que se inclinou, como um escravo, diante dos discípulos e lavou os seus pés”, explicou.

O arcebispo ainda afirmou que aquela missa que Jesus celebrou nunca terminou, toda vez que a consagração acontece, revivemos aquela mesma noite. “A missa de Cristo continua a ser celebrada, desde a instituição da Eucaristia. Por isso, a nossa Páscoa é celebrada com a presença viva de Cristo e não como sua lembrança”, finalizou.

Ao final da celebração aconteceu a transladação do Santíssimo para a capela onde ficou exposto para adoração dos fiéis.

Confira as fotos da celebração em nossa página do Facebook.




Fiéis lotam a Catedral para a Missa dos Santos Óleos

IMG 0350Na manhã desta quinta-feira santa (17), mais de 100 padres e centenas de fiéis se reuniram na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, às 9h, para a missa dos Santos Óleos, presidida pelo Arcebispo Metropolitano Dom Gil Antônio Moreira.

Durante a Semana Santa, a quinta-feira é a data em que os sacerdotes renovam seus votos e recebem os Santos Óleos (óleos dos enfermos, dos catecúmenos e do crisma), que serão utilizados nas unções ao longo do ano.

Na homilia, Dom Gil proferiu suas palavras especialmente ao clero. “Recordamos hoje o sacerdócio de Cristo, que se espalha por todos os féis através do batismo. Temos ainda o sacerdócio ministerial, uma dádiva de Deus a nós, padres. Hoje é o dia em que devemos agradecer a Ele pela nossa vocação”. O pastor ainda citou a Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, do Papa Francisco, na qual o pontífice ressalta a alegria de ser padre.

IMG 0347Também lembrou algumas passagens do Documento Sinodal, fruto do I Sínodo Arquidiocesano de nossa Igreja Particular, que traz uma orientação sobre o trabalho pastoral nas Paróquias. Dom Gil finalizou inspirado na Constituição Dogmática Lumen Gentium, principal documento do Concílio Vaticano II, que traz as três funções principais de um sacerdote: “Evangelizar, comunicando a palavra de Deus aos fiéis; apascentar o rebanho, coordenando os trabalhos e levando paz aos corações de cada um; e presidir os sacramentos, a liturgia de nossa Igreja. Estas três funções definem a nossa identidade de sacerdote”, concluiu.

Ainda nesta quinta-feira, será realizada a celebração da Ceia do Senhor e Lava-Pés. Esta missa relembra o episódio da Última Ceia, na qual oferece a Deus-Pai o seu Corpo e Sangue sob as espécies do Pão e do Vinho, e os entrega para os Apóstolos para que os tomassem, mandando-lhes oferecer também aos seus sucessores.

Confira as fotos da celebração em nosso Facebook.


                                                                                                                  Fonte: Arquidiocese de JF

Via-Sacra encenada emociona fiéis

via sacraNesta Quarta-feira Santa, 16 de abril, os jovens da Catedral realizaram no adro da igreja a Via-Sacra encenada logo após a missa das 19h, celebrada pelo arcebispo dom Gil Antônio Moreira.

Centenas de fiéis puderam refletir as estações da Via crucis e reviver o momento da Paixão de Cristo. Ao longo da caminhada, o arcebispo, o monsenhor Luiz Carlos e os diáconos Welington e Waldeci conduziram as orações e reflexões em cada estação.

“Todos nós estamos sujeitos ao sofrimento nesta vida, e o Senhor nos ensina que é diante do nosso sofrimento devemos nos lembrar do sofrimento de Cristo. A pessoa que sofre sem Deus, cai em desespero, mas a pessoa que sofre em união com Cristo acredita que este sofrimento é motivo de salvação”, explicou o arcebispo.

via sacra2A crucificação de Jesus aconteceu na porta principal da igreja, ao lado dos dois ladrões. Em seguida, padre Pierre convidou o público a levar o corpo de Jesus já morto para o sepulcro, no interior da igreja. Em um profundo silêncio e oração e acompanhando a dor e o sofrimento de Maria com a morte do seu único filho, os fiéis entraram em procissão com o corpo de Jesus até ser colocado no sepulcro.

Ao final, dom Gil relembrou aos presentes, a importância de participar do Tríduo Pascal que se inicia com a celebração da Última Ceia e do Lava-pés na Quinta-feira Santa, às 20h, na Catedral.

“Vamos nos preparar para a Páscoa, a passagem de uma vida menos perfeita para uma vida mais perfeita, de uma vida com menos amor, para uma vida com mais amor”, finalizou.

Confira mais fotos da Via-Sacra encenada em nosso Facebook.


Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video