Livro comemorativo é preparado para o centenário da Diocese de Juiz de Fora

Reuniao-sobre-o-livroNo dia 26 de maio, ocorreu na Cúria Metropolitana uma importante reunião entre o Arcebispo e cerca de 30 convidados, a fim de organizar uma obra comemorativa para os 100 anos da diocese de Juiz de Fora.

Dando sequência aos trabalhos da preparação para o centenário diocesano, a ideia de lançar um livro sobre tal história ganhou contornou mais sólidos, como contou Dom Gil Antônio Moreira. “Tivemos nossa primeira reunião, distribuímos as tarefas, fizemos o cronograma e esperamos [na data da criação da diocese] lançar essa obra; que pensamos ser de importância não só da diocese, dado que é uma diocese, depois se tornou Arquidiocese, de importância em todo o nosso território nacional”.

O livro será escrito pelos convidados que participaram da reunião. A Professora Mabel Salgado Pereira, convidada para liderar a organização do projeto, explicou o conceito do mesmo. “Pensamos numa obra colaborativa. Nesse sentido, ouvir opiniões de colaboradores, para que a obra possa ficar o mais completa possível”.

Reuniao-sobre-o-livro2Ela também esclareceu que a perspectiva do livro vai além de relatar a história. “A obra tradicional sempre parte de uma hipótese, uma perspectiva mais academia, essa obra não tem esse cunho. Tem cunho comemorativo. Nós partimos inicialmente da ideia da importância, daqueles que vieram antes de nós, no sentido de fazer essa memória e marcar esse tempo festivo”, disse a professora do Centro Universitário Uniacademia.

Este foi apenas o primeiro passo do projeto do livro sobre o centenário, muitas outras reuniões acontecerão. O objetivo é lançá-lo na data da criação da diocese de Juiz de Fora, dia 1º de fevereiro de 2024.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Diácono permanente celebra aniversário de ordenação

diacono waldeciA comunidade paroquial da Catedral está em festa. No próximo domingo, 29 de maio, o diácono permanente Waldeci Rodrigues da Silva, celebra 11 anos de ordenação diaconal.

Diácono Waldeci nasceu em Caratinga, foi ordenado diácono permanente em 2011 e, desde então, atua na Catedral. Entre as suas diversas atividades uma se destaca, desde o início da pandemia alimenta um grupo de Whatsapp que criou com o intuito de encaminhar aos participantes uma breve mensagem sobre o Evangelho do dia, o nome do grupo é "Gotas de Evangelização". Porém, mais vez pausou as reflexões, pois precisou passar por um novo processo cirúrgico nos olhos e necessita de repouso.

“Para mim, ser diácono é ser imitador de Cristo. É exercer a própria diaconia de Cristo Servo; sendo humilde, servo e servidor. O diácono, exercendo a tríplice missão (diaconia da Liturgia, da Palavra e da Caridade), tem a graça de participar efetivamente das ações litúrgicas e do serviço do altar e ser instrumento para que a Palavra de Deus seja anunciada, sobretudo, no exercício de sua principal atividade que é a caridade. Ser diácono é voltar os olhos para os pobres, os humildes, aqueles que estão necessitando de alimento material e espiritual. É viver a dupla sacramentalidade, pois sendo casado, deve viver no amor e na fidelidade do seu matrimônio, assim como deve ser fiel ao seu ministério diaconal, que não é seu, mas do próprio Cristo”.

Terço dos Homens São João Paulo II celebra 17 anos com programação especial

17 anos thNo mês de maio, o terço São João Paulo II, pertencente à Catedral Metropolitana, completa 17 anos. Para celebrar o aniversário, o grupo preparou uma programação especial, no próximo domingo, dia 29, a partir das 09h, eles rezam o terço no salão paroquial. Já às 10h participam de uma missa festiva também na Catedral e, logo após a celebração, se reúnem novamente no salão para conferirem uma exposição de fotos.

De acordo com o coordenador do TH São João Paulo II, Jeksonlley de Paula (mais conhecido como Jek), a campanha do agasalho que o grupo está realizando também faz parte da programação de aniversário. Confira os detalhes da campanha e contribua!

Campanha “Agasalhe um morador de rua”

O coordenador explicou que desde o início da pandemia, o TH está realizando ações com pessoas em situação de rua no centro da cidade. “Toda sexta-feira rezamos o santo terço e, logo após, nos deslocamos para as ruas distribuindo cachorro quente, refrigerantes, conforto e orações para muitas das vezes famílias completas pai, mãe e filhos, que costumam ser crianças mesmo”.

Jeksonlley destacou que o grupo tem por objetivo arrecadar no mínimo 50 cobertores para serem distribuídos neste final do mês de maio. Para isso, os homens do terço já estão recolhendo cobertores e agasalhos nos horários que se reúnem para rezar, que são na sexta, às 17h45, dentro da igreja e no domingo, às 09h. Neste domingo, as pessoas poderão fazer a doação na missa das 10h, mas também em todas as missas terão representantes do grupo para receber os cobertores e agasalhos (07h, 08h30, 16h e 18h).

Outras informações pelo telefone: (32) 98825-7164 (Jek)

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video