Participação na festa do Centenário Diocesano conferirá Indulgência Plenária

Indulgencia-plenaria-2O Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, compartilhou com o clero, nesta tarde de sexta-feira, dia 18 de janeiro, uma grande notícia. Por autorização do Santo Padre, a Arquidiocese de Juiz de Fora recebeu o Decreto da Penitência Apostólica que concede indulgência plenária a todos que participarem da festa do Centenário. O documento entra em vigor só para esta ocasião.

Segundo o texto, no dia 4 de fevereiro, o povo poderá receber através do Arcebispo Metropolitano a Bênção Papal com indulgência plenária ao final da Santa Missa na Catedral. Lembrando que os fiéis devem estar dentro das condições costumeiras (Confissão sacramental, Comunhão eucarística e Oração na intenção do Sumo Pontífice) e com a mente livre de afeto por qualquer pecado.

Além disso, o Supremo Tribunal da Penitenciária Apostólica, concedeu que, entre os dias 1º e 4 de fevereiro, os fiéis verdadeiramente penitentes e movidos pela caridade, que se visitarem em peregrinação, qualquer das igrejas determinadas por Dom Gil – Catedral Metropolitana, todas as Igrejas Matrizes e todas as capelas de casas religiosas -, com intuito de celebrar os cem anos diocesanos e ali rezarem o Pai-Nosso, o Credo e as invocações da Beata Virgem Maria, também pode lucrar a Indulgência plenária, para si ou aplicada às almas do purgatório.

O decreto ainda recorda dos doentes e com dificuldades de locomoção. “poderão lucrar a Indulgência plenária desde que, detestando qualquer pecado e com o propósito de emenda, unam-se espiritualmente, quanto antes lhes for permitido, às três condições sabidas, às celebrações litúrgicas, por meio de suas preces e dores ou pelo oferecimento dos incômodos da própria vida à misericórdia de Deus através de Maria”.

O que é a indulgência?

A indulgência permite apagar parcial ou totalmente os resquícios do mal cometido, pois é necessário estar totalmente puro e santo para chegar ao Céu. Segundo o Catecismo da Igreja Católica, a indulgência “é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida pelos pecados já perdoados quanto à culpa (remissão)”, ou seja, já perdoados na confissão sacramental.

O Papa, com o poder das chaves que Cristo deu a Pedro, concede determinadas indulgências aos fiéis pelas práticas de alguns atos de piedade. Essas indulgências são concedidas à própria pessoa que pratica aqueles atos. Não se pode ganhar uma indulgência em favor de uma pessoa viva. No entanto, o Papa concede a Indulgência Plenária aplicável a uma pessoa falecida mediante alguns atos de piedade cristã.

Confira na íntegra a tradução do documento:

A Penitenciária Apostólica, em virtude das faculdades que lhe são atribuídas de especial modo pelo Santo Padre em Cristo, o Papa Francisco, concede benignamente ao Exmo. e Revmo. Dom Gil Antônio Moreira, Arcebispo de Juiz de Fora, que, no dia 4 de fevereiro de 2024, no centenário da criação da Diocese de Juiz de Fora, depois elevada à dignidade de Arquidiocese em 1962, depois de oferecido o divino Sacrifício na Catedral Metropolitana, administre a Bênção papal a todos os fiéis que, penitentes e movidos por caridade, tiverem participado da ação sagrada, com a Indulgência plenária que a acompanha, que pode ser lucrada sob as costumeiras condições (Confissão sacramental, Comunhão eucarística e Oração pelo Sumo Pontífice).

Ademais, este Tribunal de Misericórdia concede que, do dia 1 ao dia 4 de fevereiro de 2024, pode-se lucrar pelos fiéis verdadeiramente penitentes e movidos pela caridade, sob as condições referidas, a Indulgência plenária, que também pode ser aplicada às almas do purgatório, se visitarem em peregrinação qualquer templo arquidiocesano indicado pelo Arcebispo e aí participarem devotamente de uma celebração jubilar ou por um espaço de tempo adequado entretecerem-se em pias considerações concluídas pela recitação do Pai-Nosso, do Credo e de invocações da Beata Virgem Maria.

Os fieis impedidos por idade, doença ou outra grave causa poderão lucrar a Indulgência plenária desde que, detestando qualquer pecado e com o propósito de emenda, unam-se espiritualmente, quanto antes lhes for permitido, às três condições sabidas, às celebrações litúrgicas, por meio de suas preces e dores ou pelo oferecimento dos incômodos da própria vida à misericórdia de Deus através de Maria.

Portanto, para que o acesso à divina graça concedida pelas chaves da Igreja se faça mais fácil, em nome da caridade pastoral, esta Penitenciária pede encarecidamente que o penitenciário diocesano, o clero da catedral, pároco e sacerdotes, dotados da faculdade de ouvir confissões, se empenhem em preparar a celebração da Penitência com pronto e generoso ânimo.

O Decreto entra em vigor só para esta ocasião. Sem o óbice de qualquer disposição em contrário.

Dado em Roma, no palácio da Penitenciária Apostólica, no dia 17 de janeiro, memória de S. Antão abade, do ano do Senhor de 2024.

Determinação

Cabendo ao Arcebispo Metropolitano indicar as igrejas a serem visitadas para se lucrar indulgência, determino que a Catedral Metropolitana, todas as Igrejas Matrizes e todas as capelas de casas religiosas presentes na Arquidiocese gozarão deste privilégio.


Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano
Juiz de Fora, 19 de janeiro de 2024

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Catedral de Juiz de Fora recebe ícone de Maria, Mãe da Igreja

Icone-de-Maria-Mae-da-IgrejaComo parte das celebrações do Centenário Diocesano, será inaugurado, na Catedral Metropolitana, um mosaico do ícone de Maria, Mãe da Igreja, Padroeira da Província Eclesiástica de Juiz de Fora. A cerimônia está prevista para acontecer no dia 4 de fevereiro, durante a Missa Solene em Ação de Graças pelos cem anos, marcada para as 16h.

Os fiéis que passarem pela igreja já podem conferir o trabalho artístico, afixado na parede do fundo, do lado esquerdo do templo, na tarde da última segunda-feira (15). Na ocasião, a artista mosaicista, Denise Mendes Arantes Bicalho, fez os últimos retoques no trabalho, tendo sido acompanhada pelo Arcebispo, Dom Gil Antônio Moreira.

mosaico-14“No dia 4 de fevereiro nós vamos fazer a grande celebração de ação de graças pelos cem anos da nossa diocese. São cem anos de uma infinidade de pessoas que trabalharam por Cristo, pela Igreja, aqui nesta nossa região. E queremos, naquele dia, inaugurar o quadro de Nossa Senhora Mãe da Igreja nesta arte tão importante, que a Igreja valoriza tanto, que é a arte mosaica”, contou o Pastor Arquidiocesano em entrevista à WebTV A Voz Católica.

À WebTV, Denise revelou que, em seus vinte anos de ofício, já representou diversos títulos marianos, mas que esta tarefa foi especial. “Foi um convite maravilhoso que aconteceu na minha vida enquanto mosaicista. Realizar esse trabalho de Maria, Mãe da Igreja foi um verdadeiro presente. Foi, de fato, um trabalho de muita paciência, muita persistência: muito faz, desmancha, faz de novo, buscando sempre a proximidade com a grandeza dela”, afirmou.

A Virgem Maria Mãe da Igreja foi oficializada Patrona da Província Eclesiástica, composta por Juiz de Fora, Leopoldina e São João del-Rei, se deu pelo Papa Francisco, através do Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, no dia 24 de janeiro do ano passado. O anúncio ao povo de Deus, por sua vez, aconteceu no dia 5 de fevereiro de 2023, durante Missa presidida pelo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giambattista Diquattro, na Catedral. Sua festa é celebrada na primeira segunda-feira após Pentecostes.

Confira a reportagem produzida pela WebTV A Voz Católica: https://youtu.be/wsRPCJuTcSg

Maria, Mãe da Igreja também dará nome a via central

Esta será a segunda homenagem feita em 2024 a esta devoção de Nossa Senhora. Nos primeiros dias do ano, a Câmara Municipal de Juiz de Fora aprovou que a travessa situada na Praça Dom Justino, onde fica a Gruta Nossa Senhora Aparecida, em frente à Catedral Metropolitana, no Centro, passe a se chamar “Travessa Santa Maria Mãe de Deus e da Igreja”. A via, que liga as ruas Espírito Santo e Fernando Lobo, pertencia à paróquia da Catedral, mas, à época do cercamento do terreno, foi cedida pela Igreja para uso do município. O nome utilizado até então era “Travessa Catedral”.

Travessa-CatedralDe autoria do vereador Juraci Scheffer, o projeto de lei surgiu após um pedido do Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira. O intuito do Pastor Arquidiocesano foi render uma homenagem à Padroeira da Província Eclesiástica de Juiz de Fora. “Maria, que é escolhida por Deus para ser a mãe do Salvador, é mãe do corpo místico de Cristo, e nós, Igreja, somos o corpo místico de Cristo”, salientou Dom Gil ao anunciar a escolha do título mariano, em agosto de 2022.

A iniciativa foi apresentada na Câmara Municipal no último dia 7 de dezembro. Sendo considerada legal e constitucional após deliberação das comissões técnicas ainda nos últimos dias do ano, o projeto foi aprovado em duas discussões pelos vereadores, nos dias 8 e 9 de janeiro. O texto seguiu para sanção da Prefeitura Margarida Salomão e, após formalizada a lei, seguirá a colocação da placa com a nova denominação.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora

Aviso: Recesso de Férias

aviso feriasOlá, irmãos e irmãs internautas!

É sempre um prazer recebê-los em nosso site para conferir as notícias, os eventos e as informações da nossa Catedral. Por isso, com muito carinho, estamos sempre atualizando-o com novidades para você!

Informamos que a partir de hoje, nosso site não será atualizado devido ao recesso de férias do departamento de comunicação. Mas a partir do dia 1º de fevereiro de 2024, voltamos a todo vapor, fiéis à nossa missão de evangelizar através de todos os meios de comunicação, levando a verdadeira Boa Nova a todos!

Caso tenha alguma dúvida ou algum assunto a ser tratado durante este período, entre em contato com a nossa recepção paroquial, pelo telefone (32) 3250-0700, de segunda a sexta, das 07h30 às 19h ou sábado, das 07h30 às 11h30. Ou converse com a gente através do nosso Whatsapp (32) 98867-0419, com atendimento de segunda a sexta, das 07h às 11h15.

Contamos com sua compreensão!

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video